Tésseras Romanas com numerais e Spintriae - Moruzzi Numismática – Moedas e notas em Roma

pesquisar o site
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Tésseras Romanas com numerais e Spintriae

Saiba mais > As moeda

Durante um período de tempo relativamente breve, entre o fim do reinado de Augusto e aquele de Tibério, emitiram-se tésseras com um diámetro de 20-23 mm, caracterizadas no reverso por um numeral romano, geralmente de I a XVI, ou pela lenda AVG, incluída dentro da chamada "coroa triunfal", uma coroa de louros fechada acima por una brocha circular, usada nos coches em caso de triunfo. No anverso há várias representações, como um retrato imperial e cenas mitológicas ou até eróticas. O metal geralmente usado é o oricalco, uma liga de bronze com significativos traços de zinco (semelhante ao latão), utilizado também para algumas emissões de moedas nas casas da moedas oficiais (sobretudo sestércios e dupôndios) desde a época de Augusto até aquela de Nero. As tésseras com cenas eróticas são designadas também com o termo "spintriae", palavra de etimologia incerta e usada pelos romanos sobretudo para indicar jovens homossexuais passivos.
Estas tésseras chegaram até hoje em número muito limitado: por isso, são consideradas muito raras, como há poucos exemplares conhecidos para cada combinação de cunho.
Por causa da componente erótica, incomum nas moedas romanas, estas "spintriae" foram muito procuradas, desde a época do Renascimento, pelos coleccionadores; hoje conhecemos muitos exemplares, mesmo pertencentes a colecções públicas, que são provavelmente cópias quer da época do renascimento quer do período moderno.
Quanto à função delas, segundo a teoria até agora predominante, podemos afirmar que eram tésseras usadas para pagar "prestações" em lupanares: os numerais indicavam o número em asses a pagar.
No entanto deve-se notar que a maioria dos cunhos utilizados para o reverso (com o numeral) das "spintriae" foi também usada em combinação com representações não-eróticas, como retratos imperiais.
Devemos admitir não só a singularidade da casa da moeda, mas também uma certa semelhança de funções, mesmo tendo em conta a raridade destas tésseras e da frequente presença da "coroa triunfal".
Podemos supor que fossem uma espécie de fichas usadas durante um jogo actualmente desconhecido, mas que se concilia bem com a paixão bem conhecida dos romanos pelos jogos de mesa, neste caso realizados em certos altos círculos militares próximos da família imperial durante momentos especiais, como os triunfos, sobretudo durante a época de Tibério.

Alberto Campana

(Actualmente Alberto Campana está a investigar um Corpus destas tésseras que abrange cerca de mil exemplares de colecções quer públicas quer privadas).

Qualquer expressão de cada indivíduo é diferente e pessoal, de acordo com a lógica do seu pensamento. Uma grande quantidade de produções intelectuais, especialmente na Internet, são gratuitamente disponibilizadas a todos. No entanto, não se deve esquecer que há obrigações morais e legais em respeitar a autoria das criações que não se podem reproduzir sem o consentimento de quem as realizou. Copyright Moruzzi Numismática © 1999-2016

 
© Copyright Moruzzi Numismatica 1999/2016 - All rights reserved P.IVA IT 01614081006
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal