O que dizem de nós - Moruzzi Numismática – Moedas e notas em Roma

pesquisar o site
Ir para o conteúdo

Menu principal:

O que dizem de nós

Quem somos

Ainda em circulação 2550 biliões de liras Efeito nostalgia, mas também fundos pretos - Podem-se cambiar as moedas até ao 29 de Fevereiro de 2012
Il Messaggero - 14 de Julho de 2010 ROMA

......Umberto Moruzzi, especialista em papel moeda e proprietário de uma das melhores lojas de numismática bem lançadas na Itália, em Roma, numa área pitoresca nos arredores de Cinecittà, fala dum "interesse generalizado e crescente, muitas vezes amador, pela colecção das liras antigas, especialmente da época republicana". Portanto, uma verdadeira "lira-mania". De facto, a nostalgia duma moeda que nunca voltará junta-se àquela especial propriedade de notas e moedas de evocar momentos grandes e pequenos da biografia de cada um de nós. São verdadeiras madeleine em estilo proustiano, que evocam também os bons tempos, quando com aquelas moedinhas - que hoje valem apenas alguns céntimos de euro - até se podia comprar alguma coisa. ROBERTO FABEN

O céu maior do mundo acima dos grandes prédios de Cinecittà.
La Repubblica - 27 de Fevereiro de 2002 página 7 secção: ROMA

........Uma vez chegado a viale dei Salesiani, levanto mais uma vez os olhos, perto dos plaid e dos roupões, no azul claro parece-me ver até o cordão severo do benfeitor católico... Sob as arcadas da praça, perante as montras duma loja de numismática, paro finalmente para ler os nomes das moedas em exposição, e eis aqui os heróis, os poderosos: Constantino II, Treboniano Galo, Júlia, Maximiano, Póstumo, Costâncio, Antíoco VIII, Cómodo, Constantino I, Aureliano, Vespasiano, Maxêncio, Galério Maximiano, Gens Pomponia, mas também as 100 liras que no passado pareciam inoxidáveis. Imagino uma Roma subterrânea, a mesma que fez emergir das suas escavações aquelas moedas de bronze ou prata, gastas pelo tempo. Se existe uma loja como esta, penso eu, podemos imaginar um coleccionador feliz, que de vez em quando acaricia com os seus olhos as próprias moedas: podemos afirmar que há vida em Cinecittà, ou melhor, há até vida na Terra.- FULVIO ABBATE

Raridades e notas íntegras merecem uma peritagem.
Il Sole 24 Ore - 21 de Setembro de 2009 Notícias, Economia e Emprego

"Com a aposentação da antiga lira, nasceu um exército de novos coleccionadores que, além de bem recolherem a maioria das moedas da era republicana, dirigiram também o seu interesse às emissões do Reino da Itália de Vítor Emanuel III". Assim explica o "movimento lira" Umberto Moruzzi que, além de ser um perito numismata no Ministério Público, nos tribunais e na Câmara de Comércio de Roma, é proprietário duma loja, com a sua irmã Loredana, que fica na zona Cinecitta da capital: a Moruzzi Numismática. "As notas e as moedas em liras podem ser um investimento - continua o especialista - mesmo que sejam exemplares mais recentes, com preços de mercado relativamente acessíveis, que poderão subir ao longo do tempo. Devido à elevada demanda, de 2002 a 2007 as cotações multiplicaram-se". Portanto, se tivermos liras da última série ainda conversível, o que devemos fazer, cambiá-las ou fazê-las avaliar por um especialista? "Se for um exemplar "flor de cunho", ou com características de raridade, é melhor procurar informações quanto ao seu valor de mercado - recomenda Moruzzi - considerando que a colecção completa da última emissão em circulação antes do euro, se não tiver raridades, vale cerca de 450 euros, em comparação com o valor nominal de 345 euros". Quem tiver em casa algumas notas antigas em liras pode fazê-las avaliar numa loja de numismática. A consultoria deveria ser gratuita, mas é melhor consultar mais de uma loja para conhecer a real cotação. "Na Itália existem cerca de 350 - observa Moruzzi - mas os membros da associação Nip (Numismatas italianos profissionais) são aqueles que oferecem maiores garantias na venda". Se ampliarmos o discurso compreendendo as notas emitidas a partir da Unificação da Itália a hoje, a mais rara é o exemplar de 1.000 liras do Banco Nacional do Reino da Itália (1872-1873), cotado 50 mil euros. Entre as mais recentes, no entanto, destaca-se a nota de 500 liras "Barbetti" com a marca "Medusa" do 14 de Novembro de 1950: em bom estado vale cerca de 20 mil euros. - ROBERTO FABEN

As portas do templo de Jano - Significado nas moedas
Lamoneta.it - Network de Numismática e História - 26 de Novembro de 2008

Procurando textos acerca da origem do significado da legenda CLAVSO IANI TEMPLO GAVDIVM SECVLI (Trad. Júbilo do século pelo encerramento do templo de Jano http://numismatica-i.../moneta/W-F5C/8) para continuar o trabalho no catálogo Reino da Sicília, deparei-me com um bom trabalho de Francesca Barenghi, colaboradora de Moruzzi. Obra que cito integralmente e na minha opinião muito útil a este propósito.

Prémio Ben Hur - Cinecittà 2006
Concelho de Roma Paços do Concelho X,  21 de Julho de 2006


Durante uma festa maravilhosa, no dia 21 de Julho de 2006, foram entregues os prémios aos comerciantes romanos dos pequenos negócios que se tinham distinguido pela "longevidade" nos Paços do Concelho. Entre estes estava o prémio Ben Hur, realizado pelo mestre Adriano de Angelis, que foi atribuído também à Moruzzi Numismática, uma empresa com 26 anos de actividade, uma das mais antigas de Roma neste sector. O mérito da Moruzzi Numismática foi o profissionalismo indiscutível que lhe permitiu estar ainda hoje no mercado e também ter atraído para Roma uma multidão de coleccionadores-turistas ao longo dos anos.

Qualquer expressão de cada indivíduo é diferente e pessoal, de acordo com a lógica do seu pensamento. Uma grande quantidade de produções intelectuais, especialmente na Internet, são gratuitamente disponibilizadas a todos. No entanto, não se deve esquecer que há obrigações morais e legais em respeitar a autoria das criações que não se podem reproduzir sem o consentimento de quem as realizou. Copyright Moruzzi Numismática © 1999-2016

 
© Copyright Moruzzi Numismatica 1999/2016 - All rights reserved P.IVA IT 01614081006
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal