Moedas da República Italiana - Moruzzi Numismática – Moedas e notas em Roma

pesquisar o site
Ir para o conteúdo

Menu principal:

Moedas da República Italiana

A Loja


Um símbolo para a República

No dia 5 de Maio de 1948 a Itália republicana conseguiu o seu próprio emblema, no final dum percurso criativo que durou 24 meses: foram lançados dois concursos públicos, para os quais foram apresentados um total de 800 esboços por 500 cidadãos, entre artistas e amadores. Este acontecimento começou no mês de Outubro de 1946, quando o governo De Gasperi criou uma comissão especial. Foi lançado um concurso nacional aberto a todos, baseado em algumas regras: exclusão rigorosa dos símbolos de partidos e inserção da estrela da Itália.
No primeiro concurso apresentaram-se 341 candidatos, realizando 637 desenhos em preto e branco. Os cinco vencedores foram convidados a preparar novos esboços, desta vez seguindo um tema específico, imposto pela Comissão: "uma cinta torreada em forma de coroa", rodeada por uma grinalda de folhas da flora italiana. Abaixo, a representação do mar, acima, a estrela dourada da Itália e, finalmente, as palavras UNIDADE e LIBERDADE. Foi escolhido o esboço de Paulo Paschetto, depois encarregado de preparar o desenho final, que a Comissão transmitiu ao Governo para ser aprovado. Era o mês de Fevereiro de 1947: o emblema parecia concluído, mas a meta ainda estava longe.
Apesar disso, o emblema não foi aceite e portanto foi nomeada uma nova Comissão que lançou, através do rádio, um segundo concurso, do qual infelizmente não há vestígios nos arquivos. Analisando porém algumas cartas, parece que a orientação foi a de privilegiar um símbolo ligado ao conceito de trabalho. Mais uma vez o vencedor foi Paulo Paschetto, cuja obra foi objecto de outros aperfeiçoamentos pelos membros da Comissão. Finalmente, a proposta foi apresentada à Assembleia Constituinte onde, com muitos contrastes, foi aprovada durante a reunião do dia  31 de Janeiro de 1948. Depois de ter completado outras formalidades e estabelecido as cores definitivas, chegou o 5 de Maio: o Presidente da República Enrico De Nicola assinou o Decreto Legislativo n. 535, que entregou à Itália o seu símbolo.
O emblema da República Italiana é caracterizado por três elementos: a estrela, a roda dentada, os ramos de oliveira e carvalho. A estrela é um dos objectos mais antigos do nosso património iconográfico e sempre foi associada à personificação da Itália, sobre cuja cabeça ela brilha radiosa. Foi representada desta maneira na iconografia da Renascença e também até 1890, no grande emblema do Reino Unido (o famoso Stellone); a estrela caracterizou em seguida a primeira condecoração republicana da reconstrução, a Estrela da Solidariedade Italiana, que ainda hoje indica a pertença às Forças Armadas do nosso país. A roda dentada de aço, o símbolo do trabalho, traduz o primeiro artigo da Constituição: "A Itália é uma República democrática fundada no trabalho". O ramo de oliveira simboliza o desejo de paz da nação, quer no sentido de harmonia interna quer no sentido de fraternidade internacional; o carvalho representa a força e a dignidade do povo italiano. Ambos são portanto expressão das espécies típicas do nosso património arbóreo.

Qualquer expressão de cada indivíduo é diferente e pessoal, de acordo com a lógica do seu pensamento. Uma grande quantidade de produções intelectuais, especialmente na Internet, são gratuitamente disponibilizadas a todos. No entanto, não se deve esquecer que há obrigações morais e legais em respeitar a autoria das criações que não se podem reproduzir sem o consentimento de quem as realizou. Copyright Moruzzi Numismática © 1999-2016

 
© Copyright Moruzzi Numismatica 1999/2016 - All rights reserved P.IVA IT 01614081006
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal